Tags: 2016

CARTA ABERTA AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO – sobre o 2° turno das eleições municipais

Estamos vivenciando em Duque de Caxias o segundo turno da eleição para prefeito entre os candidatos Dica, apoiado pelo prefeito Alexandre Cardoso e agora também pelo ex-prefeito Zito, e o candidato Washington Reis, do PMDB golpista, aliado de Eduardo Cunha e favorável a todas as medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo Temer.

Paralelamente a esse cenário, estamos vivenciando também 5 meses consecutivos de salários atrasados e parcelados, sem perspectivas de como e quando os servidores receberão seus pagamentos nos próximos meses e se teremos o décimo terceiro pago em dezembro como manda a lei.

Entramos em greve no dia 10 em função do constante desrespeito aos nossos direitos pela gestão do atual prefeito Alexandre Cardoso. Greve esta suspensa no dia 21, mas com indicativo de retorno no dia 04/11 caso os ataques continuem, além de um ato no dia 27 em conjunto com os demais segmentos do funcionalismo.

Denunciamos nas escolas, nas ruas e praças públicas todas as ações que agridem os direitos dos trabalhadores e a educação pública promovidos por ambos os candidatos e seus respectivos apoiadores. Nossa greve e nossa luta é em defesa dos servidores da educação de Duque de Caxias e não está a serviço nem apoiando qualquer uma dessas candidaturas colocadas.

Repudiamos o uso indevido de falas e imagens das atividades realizadas pela nossa categoria por qualquer candidato, como vem sendo feito pelo candidato WR em sua propaganda eleitoral na televisão. Não autorizamos o uso dessas imagens e tomaremos as medidas jurídicas cabíveis e necessárias.

Reafirmamos que nosso compromisso é com a defesa dos direitos dos Profissionais da Educação deste município e em defesa de uma escola pública de qualidade para os nossos alunos.

Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação – SEPE Duque de Caxias

21/10/2016

 

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Informe sobre ida ao TJ RJ

whatsapp-image-2016-09-14-at-14-39-22
No último dia 14, às 13h a categoria dos profissionais de educação de Duque de Caxias esteve presente à 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro para acompanhar o pronunciamento da sentença referente ao processo impetrado contra a PMDC por conta do parcelamento dos salários dos servidores municipais ativos e aposentados. Ao chegarmos ao local fomos tolidos de qualquer manifestação, mesmo que silenciosa, ao que respeitamos. Nossa audiência foi antecipada e ao pronunciar a sentença, sem que houvesse defesa oral por parte de nossa advogada, o desembargador Fernando Foch desferiu-nos um polido golpe verborrágico, ao fazer uso de um vocabulário específico do judiciário para nós desqualificar.
O referido desembargador, em seu pronunciamento, fez menção aos diversos processos abertos pelo Sepe em diferentes momentos e por distintos motivos, pois em comum havia apenas as partes em disputa. Nesse resgate ele descreveu, o que segundo o seu entendimento, seria uma intenção de “manobrar” o judiciário ao impetrar processos em varas diferentes com o que, segundo ele, seriam pelo mesmo motivo, e por conta disso remeteu o processo ao desembargador da 9ª Vara Cível, onde outro processo movido pelo SEPE está em trâmite de julgamento.
Queremos deixar claro que não houve de nossa parte qualquer manobra, visto que os processos mencionados tratam de assuntos diferentes. O que tramita na 9ª Vara trata-se de um recurso sobre a data de pagamento até o dia 5 de cada mês e o que tramita na 3ª Vara trata do parcelamento dos salários.
Nós profissionais de educação do município de Duque de Caxias, saímos daquela audiência com a certeza de que não houve empenho do poder judiciário em dar conta das demandas da classe trabalhadora que nada mais deseja nesse momento que o respeito ao seu direito de receber pelo trabalho que vem sendo realizado e esperamos que a justiça seja feita, mas não esperaremos de braços cruzados, pois nossa luta continua.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deliberações da Assembleia Unificada de 15-09

img_8402

  1. Que a Prefeitura respeite o calendário de pagamento que ela mesmo divulgou no início do ano;
  2. Denunciar o desembargador Fernando Foch no CNJ e na ouvidoria do TJRJ;
  3. Faixas em todas as escolas;14257459_1322144407810413_7647325863192594156_o
  4. Ofício à procuradoria sobre os parcelamentos de salários;
  5. Utilizar o instrumento de petição virtual no Avaaz;
  6. Participação no Dia Nacional de Luta, no Rio, dia 22;
  7. Adesivos, camisas e carro de som denunciando o prefeito;

Calendário:

  • Sexta-feira, 16-09: meio turno / diálogo com os profissionais da escola;
  • Segunda-feira, 19-09: meio turno / ato no IPMDC, com concentração às 9h na estátua do Zumbi;
  • Terça-feira, 20-09: meio turno / conversa com a comunidade;
  • Quarta-feira, 21-09: meio turno / ato nos distritos;
  • Quinta-feira, 22-09: Paralisação integral com assembleia pela manhã e ato unificado no Rio.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0